sábado, 17 de maio de 2008

CÍRCULO VIRTUOSO

CÍRCULO VIRTUOSO
Oswaldo Antônio Begiato
*
O amor é maior que a vida
Posto que existe
É maior que a existência
Posto que explode
É maior que a explosão
Posto que queima
É maior que o incêndio
Posto não ter fim
É maior que o fim
Posto começar
É maior que o começo
Posto ser criação
É maior que a criação
Posto que é eterno
É maior que a eternidade
Posto que é do homem
É maior que o ser humano
Posto ser da alma
É maior que a alma
Posto que a contém
É maior que o conteúdo
Posto transbordar
É maior que o transbordo
Posto que alça vôo
É maior que o voar
Posto ser do céu
É maior que o céu
Posto ser tudo
É maior que o tudo
Posto entristecer
É maior que a tristeza
Posto que morre
É maior do que a morte
Posto que é vida...

3 comentários:

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

Oi Oswaldo! "Círculo Virtuoso", disse bem. Poema maravilhoso!
Deixemos desabrochar o amor em nosso ser. Ele é a alma da vida. Acreditemos em sua força.
Um abraço carinhoso.
Neneca

ana wagner disse...

O Amor é tudo mesmo, poeta! A pessoa quando ama sente a vida vibrar em suas veias e uma sensação de plenitude. Maravilhoso poema, Oswaldo! Parabéns!
Meu beijo.

Ana Mel disse...

Poeta,
O meu círculo é vicioso, de ciúme.
Ciúme sim, dos dias, das horas do o ar que inevitavelmente o meu amado respira, porque eu queria ser esse ar, para que mais nada entrasse dentro dele.
Enfureço-me com os raios de sol que lhe acariciam a pele e se apoderam dele, sem que eu possa evitar esses carinhos.
Ciúme dos pensamentos que não partilha comigo, de um sonho que o coração dele possa ocupar, das pedras do chão e da calçada pela qual passa sem parar.
Ciúme do sol, do ar e da lua, de tudo e de todas.
Ciúme, é meu ciclo vicioso que não consigo controlar.
Beijos.