domingo, 26 de setembro de 2010

A VESTE COM A QUAL QUERO ME VER COBERTO


A VESTE COM A QUAL QUERO ME VER COBERTO
Oswaldo Antônio Begiato

Perco-me nas palavras e não consigo encontrar
Aquela capaz de traduzir o medo de ver as vestes do tempo
Com as quais meu corpo teme ser coberto.

Penso que elas me fizeram outra pessoa,
Mas quando olho dentro de meus olhos
Vejo a inalterabilidade de meu íntimo. Estou nu.
Lá o tempo não me envolveu. Ainda há um pequenino me habitando,
Brincando de envelhecer, sem juízo. Lúcido. Feliz.

Rompido por trancos inesperados diante de tanta infância interna
E de um corpo tragado pelo roer impiedoso dos passamentos,
Refugio-me dentro de mim mesmo,
Onde fico protegido pelo manto parcial de meus olhos.
Onde fico criança eterna escondida das horas algozes.

E é tão bom ficar assim. Sem roupa. Sem corpo. Sem caduquices. Sem nada.
Guardado como joia rara que o tempo não ousa corromper
Com o pó da senilidade.
Guardado dentro de olhos tão maternos.

6 comentários:

Isa disse...

Bom dia,meu Amigo,meu querido Poeta do lado de lá do oceano.
Fique recolhido nessa Alma pura de criança,protegendo-se dos desgastes da Vida e do Tempo.
Com o intelecto adulto,pobre de nós,
que seria se ñ fosse o gargalhar de
meninos que ainda somos,da pureza de nossos jovens corações?!
Beijo.
isa.

Milene Sarquissiano disse...

A "veste" desnuda o poeta,
e descoberto, o poeta ternamente nos agasalha.
Na temperatura ideal, aquela que nos dá aconhego.
E aconchegados, não queremos mais sair de perto.

É assim a tua poesia.

Pela ousadia de te desnudares, meus olhos-poeticamente excitados-te agradecem.

bjos bjos

milene

Helena Castelli disse...

... o tempo também não envolveu a pequenina que em mim habita.

Meu querido Poeta... beijos com carinho.

M@ria disse...

Sua alma poética se mesclou à minha...
transborda o teu excesso
e joga pelas pupilas o teu contentamento!
Meu olhar beira as estrelas
quando te vê chegar...

Denise Flor

Bom dia com amor e poesia!!M@ria

Natural.Origin disse...

A veste...

Vestes bem as palavras...

Sorriso:)

Sél disse...

A quanto tempo não venho aqui!!!
Saudade Oswaldo, saudade de ler sua poesia e me emocionar.
E não tem erro, é emoção mesmo hahaha
Lindíssimo, lindíssimo!
Fique com Deus, muita inspiração, vc é demais!
Bom fim de semana querido.