segunda-feira, 4 de julho de 2011

INCUMBÊNCIA


INCUMBÊNCIA
Oswaldo Antônio Begiato

Levar a trouxa
Lavar a roupa
Secar a louça
Tirar a poupa
Limpar a bolsa
Olhar a lousa
Ouvir a mouca
Curar a bouba
Amar a louca
Casar c’a moura

4 comentários:

isa disse...

Meu querido Amigo e meu Poeta do lado de lá do Mar e tão pertinho do
meu Coração!
Poema ritmado que contem uma "carga"
social bem grande!
E que "incumbência" a da Vida!!
Beijo.
isa.

Maria Helena Mueller - Lelê disse...

Amei!!!!
Feliz Semana!
Com carinho, Lelê.

Sél disse...

Olá Oswaldo
Passando para ler suas emoções... encantada como sempre.
Reli o texto que homenageia seu pai (e no qual até fiz um comentário exaltando o amor em familia)

Infelizmente no dia 03 de junho, minha familia ficou mais triste - minha mãe faleceu repentinamente de ataque cardíaco.
Cheguei às lágrimas lendo o texto ao lado, onde menciona os "olhos azuis" de seu pai...
Como estava presente na hora do falecimento de minha mãe, fui eu que a socorri (infelizmente sem sucesso) a última coisa que guardei desse trágico instante foram os olhos verdes e lindos de minha mãe em seu último olhar para mim.
A dor é imensa, quase insuportável mas a vida segue...e estou prosseguindo (tentando rsrs)

Por isso me ausentei uns dias da internet, estou aos poucos voltando a postar em meus blogs (hoje postei um poema de Milene Sarquissiano no "Palavras Nuas"...)e visitando os queridos amigos blogueiros.

Que você esteja bem - iluminado e inspirado sei que continuas...
beijos querido e ótima semana

ana wagner disse...

Olá Wado! Teus poemas sempre maravilhosos mas me preocupa a falta de notícias suas. Várias amigas do orkut me mandam perguntar por você e nem sequer tenho o teu e-mail.
Espero que estejas ótimo e que tua família esteja bem. Saudades!
Beijo carinhoso,
Ana Wagner