quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

MÚTUO


MÚTUO
Oswaldo Antônio Begiato

Tua chegada inesperada
quando o sal fazia suas flores na pele do mar,
afastou as ciladas da minha solitude
e trouxe a aliança que serviçal fundi pra ti
com o metal de minhas abnegações;

...ela combina com o colar;
o colar com o colo;
o colo com a busca;
a busca com o suor;
o suor com a dona;
a dona com o servo;
o servo com a aliança...

...e de tudo isso
fizeste-me dono único,
e dono de ti me fizeste
para sempre...

Tua entrega irrestrita
conferiu à minha alma
a chancela indelével
de minha pertinência a ti.

7 comentários:

José Vitor disse...

Ela combina contudo, vale a pertinência!

abraços

Milene Sarquissiano disse...

a chegada daquela
que a vida inteira
esperou por ti...

Coisa linda essa poesia.
Isso sim, é sempre esperado de ti.

Quando venho(toda hora, rss...)fico anestesiada.

nua fã
no afã
de sempre...
... milene

bjoss

Serena Flor disse...

Não me canso de ler seus belos poemas meu querido...adoooro!
Beijos e um fim de semana lindo pra você!

Sél disse...

Olá Oswaldo
Mais uma vez venho me encantar, não tantas vezes como desejaria...mas sempre que veio tem encantamento.^^
Bom fim de semana querido,
Tudo de bom e beijos meus.

M@ria disse...

Você é quem decide o que vai ser eterno em você,
no seu coração. Deus nos dá o dom de eternizar
em nós o que vale a pena, e esquecer
definitivamente aquilo que não vale.

D.A

BOM FDS..........Beijos meus! M@ria

Maria Helena Mueller - Lelê disse...

Encontrei seu Blog hj e estou encantada com suas poesias. Estou virando sua seguidora. Obrigada por compartilhar tua "alma" com as pessoas que não conseguem (como eu) compartilhar seus sentimentos, mas conseguem se identificar com as tuas PALAVRAS!!!
Feliz Domingo!!!
Com carinho, Lelê.

A wild blumen disse...

...o chegar
das rimas
meninas
a brincar

ganhou mais uma fã.