quinta-feira, 23 de julho de 2009

ALEITAÇÃO MATERNA


ALEITAÇÃO MATERNA
Oswaldo Antônio Begiato

e porque é branco
o leite materno
os seios oferecem
à boca miúda
e ávida por uma vida longa
todas as cores do mundo
todas as cores da mulher

a
lei
t
ação
ma
terna

e porque são maternos
os seios nus
sem serem nus
oferecem
o leite
dádiva materna da vida
anunciado ainda no quarto
pelo parto

ele nunca é fraco
ele nunca é parco

ele é terno
ele é materno
ele é brando
ele é branco

o leite é terno e materno e brando e branco

e porque é branco
sempre
sempre
sempre...
tem todas as cores do mundo
todas as cores da mulher

e porque é materno
sempre
sempre
sempre ...
a vida se esconde nele
como que a brincar
de eternidade
de eterna idade

3 comentários:

Maria Valéria Revoredo disse...

Linda poesia Oswaldo! O próprio ato de amamentar já é em si uma poesia. Muito linda!

maisriana disse...

lindo!

Luna disse...

Aleitação Materna, ação de vida, divina poesia...Parabéns, poeta, parabéns !