quarta-feira, 20 de agosto de 2008

AUTO-COSTURA

AUTO-COSTURA
Oswaldo Antônio Begiato

Toda vez que disseres que minha alma é bruta
eu te mostrarei um coração efeminado.
Toda vez que disseres que minha alma é rude
eu te mostrarei um coração afetuoso.
Toda vez que disseres que minha alma é insensível
eu te mostrarei um coração inconsolável
te amando e padecendo com teu desmazelo.

Assim condenas minh’alma;
e toda vez que condenas minh’alma
enfio-me no meio do mato
com os olhos rentes ao chão
e a boca embriagada
pelo sabor doce da hortelã,
no meio do mato
replanto marias-sem-vergonha
com as mãos nuas
e os pés virgens
e aprendo com o bem-te-vi
o canto que espanta saudades,
enternece corações
e sossega almas.

Não há tolice maior,
quando se ama,
do que ter ouvidos e não compor,
ter olhos e não se encantar,
ter boca e não se calar,
ter mãos e não replantar.

Mas esse dia diáfano,
esse sol restaurador,
esse céu imáculo,
esse teu ar selvagem,
esse teu andar indolente,
esse teu desmazelo leviano
dão-me uma vontade imensa
de costurar a alma
e rasgar o coração.

6 comentários:

ana wagner disse...

- Wado
vc está escrevendo lindamente, tá inspirado e me sinto orgulhosa como tua amiga que sou.
..O poema Auto-Costura está maravilhoso mas acabou com aquele pequeno toque
de tristeza que costuma aparecer nos teus grande poemas. É como uma marca registrada que nem todos
notam. Está divinamente escrito mas tem uma dorzinha oculta...Parabéns! Vc só vem provando que é
o melhor poeta do Brasil, talvez do mundo!
Abraços
Ana W

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog.

Parabéns!

Um abraço

Lua disse...

Poetinha, vim visitar seu blog!
Tanta coisa linda!Esse poema é cheio de emoções fortes e amor sem medidas'Isso é lindo! Adorei ter passado aqui!
Um beijo, poeta fofinho!
Lu

L~^ disse...

Lindas poesias,
com uma certa tristeza, o que as torna mais lindas ainda,por que aflora nosso momento de sensibilidade...E apenas quem as escreve é que tem a capacidade de compreendê-las na sua mais profunda forma. A nós, cabe a admiração e a identificação ...
Parabéns,São lindas!
Eu tb tenho algumas linhas, e insisto de que não são minhas, mas são fragmentos de momentos divididos, neste nosso tempo, e que não foram perdidos,porque existem as lembranças...
Fique com Deus...

carmem disse...

Amigo teus poemas são belos,mas esse é magnífico..Sucesso mto sucesso para vc kerido amigo poeta.
bjinhos

Tania barros disse...

Sempre uma Poesia de grande estirpe! Digamos assim!