domingo, 20 de fevereiro de 2011

QUE PENA ISSO!



-------------------->Tela: Caminhante, de Daniel de Oliveira - Dany

QUE PENA ISSO!
Oswaldo Antônio Begiato

Prosternado
Pelo teu impetuoso lado
Deixo esfolamentos
Ficarem nos muitos momentos
Que deserdei
Quando ainda eu era rei

Consternado
Por meu imprevisível lado
Fico muito triste
Na ausência tola que insiste
Na minha vida
Como vida removida

E assim vou bastardo, de déu em déu

5 comentários:

Conceição Bentes disse...

Meu amado poeta

Eu nao disse nada que nao fosse a mais pura verdade la na sua entrevista e nao disse tudo, ali foi so um resumo do meu carinho por voce.
Tenho muito orgulho em ser sua amiga; um dia ainda vou te dar um grande abraço

Amo voce

Ceiça Bentes

A wild blumen disse...

É, eu também sou uma ''vida removida''. Ainda bem que fui removida de um circuito e inserida em outro! Parabéns por mais este belo exercício de filosofia!

Milene Sarquissiano disse...

Então...cheia de técnica,com ritmo e,ainda por cima,rimada(não muito comum nas tuas poesias atuais,ou estou equivocada?)

Tua capacidade com as palavras é ilimitada,tenho até dó delas,rss
Devem pensar: xi,lá vem ele,o que vai aprontar agora???
E só aprontas o melhor.

Eu digo: QUE BOM ISSO!!

Parabéns,poeta encanto

bjos

milene

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

Bom dia querido amigo!
Também gostei das rimas. Você não me surpereende mais, pois é um poeta completo. Não importa o estilo que escreve. A sensibilidade de sua alma é que me encanta. É realmente um "poeta encanto". Um grande abraço! Neneca.

Chellot disse...

Uma pena mesmo, no entanto a verdade é que sua poesia me encantou. Beijos doces.