sexta-feira, 6 de junho de 2008

PORTAS FECHADAS


PORTAS FECHADAS
Oswaldo Antônio Begiato

De onde está voltando agora?
Do ponto de ônibus
Ou do ginecologista?
E este semblante cheio de segredos,
E este perambular cheio de medos?
De onde vens assim tão assustada?

Ah, se fecharam portas,
E o barulho foi insuportável.
Então vou lhe dizer:
As portas quando se fecham
Sempre fazem barulho mesmo.
Algumas prendem com muita força
Nossos dedos no batente.
Em todos os lugares do mundo
Elas fazem muito barulho.
Em alguns lugares feridas.
As portas externas
Fazem barulho apenas,
As internas barulho e feridas.

Mas um dia elas se abrirão
E quando portas se abrem
Costumam deixar passar
Ratos e saudades,
(as internas,
aquelas que não precisam de chave)
Porque as que precisam de chave,
As externas,
Deixam passar sol e pétalas.

3 comentários:

ana wagner disse...

Doce amigo,como é bom falar de vc!
Deixar q os sentimentos fluam, enquanto a alma se recolhe ao silêncio.Mestre das palavras que tão sutilmente me comove, é incrivel a maneira como vc descreve um sorriso,uma pétala,uma lágrima , uma porta! Parabéns W !
Sucesso semore!
Beijo carinhoso,
Ana W

Anônimo disse...

Sabes, Anjo-poeta, deixo à tua porta uma caixa, canelada, de cartão,e um laço azul, de cetim azul.
Esta caixa guarda minha solidão, entre nevoeiros de denso véus e estrelado céu.
Vê, não é só tu que tens asas ...
Minha solidão é alada, borboleta de mil cores a voejar na busca errante da flor única, Éden de si!
São igualmente aladas, as minhas palavras, asas coloridas de colibri, que de mim vagueiam e formar um emaranhado louco de poema, penugem e penas – linhas retas, circulares, bojudas, cavas, mudas... rotundas ...
Palavras vagabundas, adejantes, entre as margens beirais de mim...
Asas ...Inaudível é o delas bater na porta ...
Apenas perceptíveis entre seres alados ... Iguais ...no fustigar do vento ...
Na busca do seu próprio centro...

Transletrando disse...

Caro poeta, esta publicação é estupenda como o é também seu trabalho, esta sua obra perene!
beijos luz
Tânia Barros