terça-feira, 6 de dezembro de 2011

DEZEMBRO


DEZEMBRO
Oswaldo Antônio Begiato

No centro da folha
a linha,
no centro da linha
o ponto,
no ponto final
o certo,
no trono certo
o cedro,
atrás do cedro
o rei menino.

José,
o catador de papelão,
mal sabe que faz parte
do presépio.




4 comentários:

Marluce Aires disse...

Olá amigo! Mais um - simplesmente lindo ! Mais uma vez, feliz natal!!!

Neneca Barbosa - Um ser humano em evolução! disse...

Olá meu querido amigo. Não esqueci de você viu! Andava sem tempo. Voltei a estudar e a faculdade toma muito meu tempo.
Como sempre escrevendo belos poemas.
Tenha um Feliz Natal!
Um abraço!
Saudades!!!!!!
Neneca

Maria Helena Mueller - Lelê disse...

Olá Poeta!
Passando para lhe desejar FELIZ NATAL cheio de PAZ e LUZ!!!
Com carinho, Lelê.

Hellen disse...

Amigo, lindo! Como você também penso em José. Não vivo com meu pai e fico imaginando quanta força teve esse homem e como é um exemplo de pessoas, pai, marido... Adorei!