segunda-feira, 4 de abril de 2011

OVO CEGO


OVO CEGO
Oswaldo Antônio Begiato

Filho no trilho
Folha na trolha
Falha na tralha

Trilho sem filho
Trolha em folha
Tralha quem falha

3 comentários:

JEFRE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Milene Sarquissiano disse...

me perdoe, apaguei o comentário que havia postado porque fí-lo com o perfil reserva.

Essa poesia é genial.
Cheia de técnica,ritmo e sentido.
Não é pra qualquer um.
Aliás,é pra um: BEGIATO.

Parabéns!!!!!

bjo

milene

M@ria disse...

Tente. Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe.

Caio Fernando Abreu

Amor & Paz na nova semana! Beijos meus...M@ria