domingo, 18 de janeiro de 2009

IMPOSSÍVEL


IMPOSSÍVEL
Oswaldo Antônio Begiato

Quero pra mim nesse amanhecer
A boca cheia d’aguardente,
Os olhos cheios de paisagens,
Os ouvidos cheios de bemóis,
E um sorriso que seja eterno.

Quero pra mim nesse entardecer
Uma melancia vermelhinha,
Um mar repleto de horizontes,
Uma pauta e uma clave de sol,
Nos dentes a brancura d’alma.

Quero pra mim nesse reencontro
O beijo ávido e imaculado,
A nudez santa e pecadora,
A melodia impertinente,
E uma alegria inescusável.

Quero pra mim, mesmo morrendo,
A tua mais preciosa presença.

4 comentários:

Regiane disse...

Oie amado estou passeando e não poderia deixar de vir aqui neste cantinho
tão gostoso tão aconchegante sempre de belas poesias....
Como sempre repleto de sensibilidade, emoções....parabéns pela poesia...

Amo-te

Beijos no coração na alma!!!

Graciela Leães Alvares da Cunha disse...

MEU AMADO POETA
Quando falo que você é demais..esta aí seus versos que não me deixam mentir...te amoooo meu Amigo
bjos
Graciela da Cunha

nancy disse...

Meu anjo poeta,não posso falar tudo o que sinto e que acho...Porque vc iria dizer como de costume que sou uma exagerada!!Mas uma frase eu vou dizer...Nada se compara a sua sensibilidade e seu amor!!Parabéns mais uma vez e quantas vezes mais for preciso...Pelas suas lindas poesias e pelo seu trabalho!!Te amo muito meu amigo querido!!
Bjsss

Maithê disse...

Quero pra mim, mesmo morrendo,
A tua mais preciosa presença.


Lindo demais.

Parabéns!